Hebreus 11:”1. Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem.2. Porque por ela os antigos alcançaram bom testemunho.3. Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê.”

Os ideais são como as estrelas; estão fora do nosso alcance; porém, do mesmo modo que um navegante se guia pelos astros, assim também podemos guiar-nos pelo ideal para chegar ao destino. Devemos sempre seguir o caminho que nos conduz àquilo que é mais alto.

Está afastada a hipótese da derrota para alguém que augura uma causa elevada; sonhar grande é se parecer com Deus e para Deus não existe nada impossível. Digo, então, que visão é a arte de ver as coisas invisíveis e torná-las visíveis pelo poder da fé. Devemos colocar o nosso ideal nas estrelas, ainda que fiquemos no meio do caminho. – Todo homem que remove montanhas, começou carregando pequenas pedras. Uma estrada de mil quilômetros começa com um passo.

Uma pessoa pobre não é aquela desprovida de bens materiais, mas é aquela que não tem um ideal; a vida sem um propósito é como uma carreira sem meta. Eu penso que o mais infeliz dos homens é aquele que não sabe o que vai fazer, não tem uma tarefa determinada e não procura nenhuma. Nossa vida não é digna de ser vivida, senão quando encaramos um grande e nobre ideal.

Boas intenções nunca salvaram ninguém. Em qualquer setor da atividade humana, a questão crucial não é o que o indivíduo ganha, mas o que ele faz. O mundo tem sido grandemente abençoado pelos homens dedicados, que empreendem trabalhos marcantes e reais, e não por aqueles que apenas falam e falam dos seus sonhos.

Devemos pensar na famosa frase de Charles L. Wallis: “Uma tarefa sem visão é um trabalho enfadonho e cansativo; uma visão sem alvos definidos é apenas um sonho; mas uma tarefa com visão é vitória certa”.

A sorte ajuda quem luta e persiste no seu ideal. Não há limites para uma pessoa idealista; quando ela chega no topo da montanha conquistada, ela descobre que é de lá que ainda verá mais longe. Na sepultura de um alpinista suíço está escrito: “Morreu subindo!”

Devemos sonhar, mas devemos acordar para viver esses sonhos. É melhor morrer para alguma coisa que viver para nada. Nossas aspirações são as nossas possibilidades. Para medir um homem, precisamos anotar a altura dos seus ideais, a profundidade de suas convicções, a amplitude das suas amizades e a extensão dos seus sacrifícios.
Nenhum ser humano, porém, poderá ser grande sem um toque de inspiração divina. Um homem pode conquistar o mundo, mas sem a direção de Deus, o Senhor, apenas “correu atrás do vento”.
Deus nos fez para alcançar, como águias, as alturas mais elevadas e não para realizar voos rasantes como os pardais.

Texto Ap. Sinomar Silveira

Reflita: Hebreus 12:”1. Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta,2. tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus.”

Deus abençoe

Compartilhe:
CategoryArtigos
Redes Sociais: