O Ministério Luz para os Povos está presente também nos hospitais por intermédio do trabalho da Capelania Cristã. É a Palavra de Deus chegando até às pessoas que não têm, momentaneamente, o privilégio de estar presente na casa de Deus.

Uma palavra de cura, fé e conforto é liberada para os enfermos e seus familiares durante as visitas. Tudo é feito com base no amor e nos princípios da Palavra de Deus.

Esse ministério é desenvolvido na cidade pelo capelão Silas Pagliusi Martins e sua esposa, Vera. Silas, que é formado em Capelania Cristã pela Faculdade de Teologia Faeteo de Uberlândia – MG, conta que esse trabalho é muito gratificante.

“A gente percebe que há muitas pessoas feridas não só no físico, mas principalmente na alma. Elas choram e se comovem ao ouvir a Palavra de Deus e receber uma oração. Ali tem pessoas que nunca ouviram falar que Jesus Cristo é o nosso salvador, o Deus que cura, e também outras que se afastaram dos caminhos do Senhor. Todos precisam ser alcançados com a graça de Deus. Seja para fazer uma aliança ou para renovar. Isso é o que nos motiva fazer esse trabalho voluntário” destaca.

Duas vezes por semana, o casal Silas e Vera se dedica a esse ministério. Munidos de bíblias e panfletos evangelísticos, eles adentram os quartos da Santa de Casa de Fernandópolis para levar esperança para os que estão cansados, abatidos e enfermos.

A expectativa é que outras portas de evangelismo se abram para que esse ministério tenha cada dia mais frutos.

Vera e Silas

Líderes da Capelania Cristã

Palavra de cura, fé e conforto

liberada para os enfermos e seus familiares

O amor faz a diferença

Uma das marcas da igreja Luz para os Povos de Fernandópolis é o amor. Esse simples e importante “ingrediente” faz toda diferença. Esse é um dos diferenciais desse trabalho, o amor que impulsiona esse casal a fazer a obra de Deus.

O amor e a compaixão pelas almas é o exemplo deixado por Jesus Cristo para seguirmos na terra. Em todos os atos de Jesus, vemos sempre Ele se movendo por meio da graça e misericórdia, curando os enfermos e libertando os cativos, perdoando aqueles que eram tidos como imperdoáveis e acolhendo os que o mundo rejeitou.

Esse é o Evangelho que tem poder para curar não só as lesões do corpo, mas principalmente as feridas invisíveis da alma.